Mais do mesmo

Essa música, deve ter tocado na minha alma umas 4 milhões de vezes.

Chega uma hora que tolerar determinadas situações ou manias, seja de seus amigos ou de seus pretendentes é um porre e ninguém te fala isso, ninguém concorda muito com isso. É ‘errado’ você estar de saco cheio e ainda é obrigado (a) a ouvir um “você é nova, vai conhecer muita gente ainda…”.

AH VAI PRA PUTA QUE PARIU.

Quem disse que pra eu me relacionar, depois de tantos relacionamentos fracassados eu tenho que tolerar um “não gostei da cor do seu esmalte” ou “você disse que ia me ver, deixei de sair com meus amigos e agora você vai ficar em casa porque não acordou bem”.

De novo? AH VAI PRA PUTA QUE PARIU!

Ou é muito MIMIMI pra pouco espaço de gente ou eu sou muito anormal por não conseguir tolerar certas coisas e implicâncias efêmeras.

Cadê? Cadê aquele amor de novela ou de revista que lemos durante os primeiros 15 anos de nossas vidas e só aprendemos que isso tudo não existe só depois de fazermos 18 e termos que conviver com os maiores babacas do mundo? Onde estava escrito que depois de um tempo que você fica solteira, você precisa se preocupar mais com a sua postura, a cor do seu esmalte e a forma como você fala do que com o simples fato da fatura do cartão ter chegado e você ter que pagar? Onde escreveram que hoje em dia para ter um namoro, ou um simples relacionamento, se você não se desdobrar em 2 ou em 20 você não conseguirá fazer com que aquele cara entenda que você realmente gosta dele…?

Parece que eu tenho que desenhar.

Cansa desenhar. Cansa ter que sempre fazer uma pessoa entender que não é ela que é um porre, é você que acordou de mau humor e ainda por cima, está com toalha na cabeça, separando o secador, com 20 trocas de roupas em cima da cama, com meia calça, com creme espalhado no corpo, com um sorriso falso de empolgação, com um olho com delineador e outro não e tendo que ouvir um “sério que vou ter que te buscar… É que eu me atrasei” e entrar no carro e ele te olhar e falar “até que você tá bonita”.

É MAIS DO MESMO OU EU SOU MUITO DEDO PODRE?

Cansa! Sério que cansa. Cansa ter que ficar bonita. Cansa ter que combinar a cor do sutiã e da calcinha. Cansa ter que explicar que você gosta de pintar as unhas de verde pistache. Cansa ter que contar que seus melhores amigos são homens, que você nunca ficou com eles e que eles te respeitam… Cansa!

E não é por mal que eu falo tudo isso, é por desabafo. E eu já desabafei tanto nessa vida, que não deve ser só comigo que essas coisas acontecem! Não mesmo.

Talvez, só talvez tenha chegado a hora das coisas mudarem ou eu mudar de mim.

Um comentário em “Mais do mesmo

  1. Ótimo texto!
    Você não está só.
    Paciência, pequeno gafanhoto!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O eu insólito ...

Jaqueline Bastos

LEONARDO KATONA

Professor e Historiador. Completamente perdido por ai....

S.O.S Srta Brito

DICAS DIY, MODA, BELEZA, DECORAÇÃO E SAÚDE.

@xykosanto

eu não estou interessado em nenhuma tiuria

Universo Inconsequente

"Assim como o universo somos inconstantes e infinitos a serem descobertos."

Consultoria Rodrigo Nitzke

Mailing de alta qualidade através do LinkedIn

Alugue Sorrisos

Muito amor e sorrisos <3

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close