‘O que não tá no coração, não tá na cara… Claro que não, pra bom entendedor…’

Hora de fazer as malas, sabe? 

De partir. De se jogar. De se desprender de tanto apego e de ir embora.

Hora de cortar laços, histórias. De colocar pontos finais em reticências e dar continuidade em projetos antigos, antes nunca vistos, antes nunca iniciados.

Hora de fazer as malas. Pegar as boas histórias, as risadas e cheiros, aqueles aromas e marcas e colocar numa caixa em cima da estante, no lado direito. Do lado esquerdo só cabem amores.

Hora de se despedir. De dizer adeus. De parar de falar. De recomeçar.

Esse nó na garganta é um nó e nada mais. E chega de tantos desamores para contabilizar. Há tempos estou feliz assim, feliz mesmo. 

Essa coisa de ser ‘legal’ é boa. Atrai a felicidade de uma forma nunca antes vista.

Au revoir :*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s