Depois de um ano…

Era sábado e estava deitada no sofá assistindo “Ps. Eu te amo”, eu sei, é um dos filmes mais deprimentes para uma recém solteira assistir, mas o que eu faria se não fosse me enfurnar em casa para e ver filmes e chorar? Não haviam opções… Era aquilo ou tentar encontrar todas as pessoas que tentam te manter em equilibrio. O mais difícil é voltar a sentir-se em pleno equilíbrio, já que afinal de contas, o problema não eram as pessoas e sim, eu.

Não haviam motivos para rir, gostava da depressão eminente que se aproximava, só pela euforia que ela me causava, a possibilidade de sentir alguma coisa. Algum sentimento… Estava completamente sem opção… E mesmo sem opção, o telefone tocou.

Em um universo paralelo, aquela pessoa me dizia o quanto em um ano a vida pode mudar, a minha, a sua… A vida das pessoas. Essa mudança era como o renascimento de uma fênix ou um luto constante, depende de cada um a forma como se escolhe viver (ou sobreviver).

Com o telefone mudo e os olhos cheios de lágrima, me levantei, me arrumei e sai. Sai naquele e mais outros finais de semana, sai quando senti vontade, quando não senti, mas ainda assim, superei a preguiça. Vivi a vida e dei a volta por cima, virei copos, virei a mesa, virei o jogo.

Hoje me sinto tão melhor… Não pelo o que passou, por tudo que passou, mas verdadeiramente pelo o que eu aprendi.

Se você for tentar, tente de verdade. Caso contrário nem comece. Isso pode significar perder tudo. E talvez até sua cabeça. Isso pode significar não comer nada por três ou quatro dias. Isso pode significar congelar num banco de praça. Isso pode significar escárnio, isolamento. Isolamento é uma dádiva. Todo o resto é teste da sua resistência. De quanto você realmente quer fazer isso. E você vai fazer isso, enfrentando rejeições das piores espécies. E isso será melhor do que qualquer coisa que você já imaginou. Se você for tentar, tente de verdade. Não há outro sentimento melhor que isso. Você estará sozinho com os deuses. E as noites vão arder em chamas. Você levará sua vida direto para a risada perfeita. Esta é a única briga boa que existe.

– Charles Bukowski.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O eu insólito ...

Jaqueline Bastos

LEONARDO KATONA

Professor e Historiador. Completamente perdido por ai....

S.O.S Srta Brito

DICAS DIY, MODA, BELEZA, DECORAÇÃO E SAÚDE.

@xykosanto

eu não estou interessado em nenhuma tiuria

Universo Inconsequente

"Assim como o universo somos inconstantes e infinitos a serem descobertos."

Consultoria Rodrigo Nitzke

Mailing de alta qualidade através do LinkedIn

Alugue Sorrisos

Muito amor e sorrisos <3

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close