solidão acompanhada

“e se as nuvens fossem de algodão, que sabor elas teriam?”

deitado na grama, olhando pro céu, sinto como se tirasse todo o tempo do mundo, o meu tempo do mundo, só pra mim. o som das pessoas ao fundo, com seus próprios pensamentos, distrações e problemas, se distanciam cada vez mais enquanto meus pensamentos ficam mais claros e mais nítidos. refúgio. a fuga de que não preciso para um lugar onde posso visitar sempre. o mundo de fora me acolheu onde só eu posso entrar, o que faz eu me sentir vivo.

sentado na grama, passo a olhar as pessoas como um narrador-observador. diria sobre elas suas particularidades e daria para cada uma, um pouco do que sou e que pudesse de alguma forma, preenchê-las. meus defeitos? deixaria comigo, ninguém precisa viver o impasse do que sou. ninguém precisa saber o que passei ou o que pensei para querer ter vindo aqui, sentar na grama, olhar o céu e observar, apenas… mas então, como vou preenchê-las? como de fato sei que elas precisam ser preenchidas? talvez esse meu não-saber faça com que eu precise ser muito mais do que elas. se levanto cada vez mais obstáculos para as pessoas chegarem até mim, como vou chegar até elas primeiro?

sorrio.

se você já sentiu a sensação de que tudo se esclarece com um passe de mágica, como um frame de um filme ou um disparo de uma fotografia, sabe como é sorrir de dentro pra fora! mesmo que eu passasse a preencher essas pessoas e pertencer a essas pessoas, eu pertenço a tantos outros desejos e vontades, a tantos sonhos, que independente da história que eu tenha escrito para mim, eu seria capaz de reescrevê-la tantas vezes fosse preciso. uma forma de viver dia após dia e ser feliz.

ir além.

eu conduzo minha história, mas isso não quer dizer que ninguém tenha participado dela, muito pelo contrário, coloco as palavras e ajeito tudo, como deve ser um livro. o significado? sou eu quem dou também, mas não faço isso sozinho. nessa vida repleta de pessoas, histórias e contradições, sou abastecido com doses e mais doses de euforia, alegria e saudade, de cada pessoa que passa e deixa um pouco em mim.

é definitivamente, não preencho, sou preenchido.

 

@nicolasenne

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O eu insólito ...

Jaqueline Bastos

LEONARDO KATONA

Professor e Historiador. Completamente perdido por ai....

S.O.S Srta Brito

DICAS DIY, MODA, BELEZA, DECORAÇÃO E SAÚDE.

@xykosanto

eu não estou interessado em nenhuma tiuria

Universo Inconsequente

"Assim como o universo somos inconstantes e infinitos a serem descobertos."

Consultoria Rodrigo Nitzke

Mailing de alta qualidade através do LinkedIn

Alugue Sorrisos

Muito amor e sorrisos <3

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close